31 de dezembro de 2014

25 de dezembro de 2014

Sporting, e que tal chamar arrolar a Lazio como testemunha contra a Doyen?

"In June 2013, Tare splashed out €8 million on Felipe Anderson, a youngster billed as one of Brazil’s hottest young talents in years. At Santos he had established himself as an explosive attacking midfielder, who had the ability to glide past opponents with ease.

The deal was regarded as complicated, to say the least. Anderson had been part owned by a third party named Doyen Sports, and the company’s irrational approach meant that negotiations went on for more than six months before an agreement was finally reached. It says a lot about Tare’s faith in Anderson that he persisted with negotiations when many would have backed out much earlier.

It will remain in history as the most paradoxical and shocking negotiations I have ever been a part of. These third party owners changed their minds continually. When we had everything decided, they would start from scratch two hours later”, remarked Tare regarding the Anderson deal.


http://forzaitalianfootball.com/2014/12/felipe-anderson-finally-starting-to-repay-show-of-faith-at-lazio/

15 de dezembro de 2014

Desespero

Não sei por onde começar o post... talvez comece pelo Juventus - Sampdória, disputado ontem de manhã e transmitido pela Sporttv. O futebol italiano é muito parecido com o português, dentro e fora do campo. Bom, mas neste caso, pouco importa que campeonato era ou que clubes eram. A Juventus começa o jogo a ganhar, com golo de Evra aos 12m e tudo parecia encaminhar-se para (mais) uma vitória da velha senhora. Porém, a Sampdória entra bem no jogo após o intervalo e, fazendo jus ao bom campeonato que está a realizar, marca o golo do empate através de um bom remate de Manolo Gabbiadini (e ia marcando o golo da vitória nos instantes finais) e a Juventus, como é lógico, lançou-se num desesperado ataque continuado à baliza da Samp, à procura do golo da vitória. A Juventus era líder do campeonato, com 3 pontos de vantagem. Líder e actual campeão.




Eu, durante o dia de hoje.



Como estava a dizer, os jogadores da Juventus lançaram-se, todos, a começar pelo Buffon, em busca do golo da vitória. Uma corrida desenfreada, por vezes não muito bem jogada, mas via-se, saltava à vista!, a ânsia dos jogadores à procura do golo. A bola sai pela linha lateral, o Vidal não espera pelo Lichtsteiner para marcar o lançamento, marca logo ele. O árbitro marca falta atacante ao jovem Kingsley Coman (18 anos), chegado esta época a Turim, e ele não pára para discutir com o árbitro, com o adversário ou com os deuses. Não, corre a buscar a bola e coloca-a no local da falta. Vejo o Massimiliano Allegri, treinador da Juve, a discutir com o árbitro, com o 4º árbitro, com os apanha-bolas, com os suplentes, obcecado com apenas uma coisa: o golo da vitória. Vejo o Pavel Nedved, velha glória da Juventus e actual diretor (técnico, desportivo, institucional da Juventus? Não sei exatamente, sei apenas que é o gajo que responde nos media a quem ataca o clube. Ainda no último "bate boca" entre a Roma e a Juventus, foi o checo quem mais respondeu ao presidente romano. Nedved é muito respeitado em Itália, tanto pelos adeptos bianconeri como pelos adeptos de outros clubes, ex-jogadores, dirigentes, presidentes, jornalistas. Todos o ouvem.) aos saltos e a despejar calão em italiano quando algum jogador falha um remate ou quando o árbitro não assinala uma alegada mão de um jogador da Samp dentro da área. E quando era o Conte o treinador... era isto tudo a triplicar.

Dei o exemplo da Juventus mas podia dar o exemplo do Benfica, de Jorge Jesus, do "fair-play é uma treta", de Rui Costa...

Adiante. A Juventus não conseguiu marcar o segundo golo mas ninguém no estádio assobiou no final do jogo. Nem durante.


Sporting - Moreirense. Primeira parte de merda. O golo há-de chegar, como haveria de chegar contra o Belenenses, o Paços... desta vez nem chegou como ainda levámos um do Moreirense, em mais um golo de bola parada. A propósito, um dia destes vamos ter de falar, muito a sério, do elefante que temos em Alvalade e que ganhou um pavor tal a bolas pelo alto que agora já quase nem sai dos postes nos cantos e livres...

Segunda parte, começa o frenesim mas não vejo o desespero que quero ver nos jogadores do Sporting por estarem a perder em casa com o Moreirense, aquele desespero que vi na cara dos jogadores da Juventus por não estarem a ganhar ao 4º classificado da Liga italiana. Setenta e quatro minutos, a prova de que os jogadores do Sporting que estão no jogo, não estão realmente "no jogo". O árbitro marca mão a um jogador do Moreirense à entrada da sua área, e que já tinha um amarelo. Seria o segundo. Se aqueles jogadores estivessem "conectados" com o jogo, com o Sporting, com a Liga, com tudo, tinham corrido direito ao árbitro a exigir o segundo amarelo. Não vi nem um jogador do Sporting a fazê-lo. Provavelmente, nem se lembravam ou sabiam que o Cardozo já tinha amarelo. Imperdoável.

Noventa e um minutos e trinta e oito segundos. Montero remata a bola para dentro da baliza, após um toque de Tanaka, vira-se, ergue os braços, segue o ritual habitual de comemoração pós-golo e é abraçado por Tanaka e Slimani e não sei se mais alguém. Não vi nenhum jogador do Sporting correr direito à baliza para ir buscar a bola e colocá-la no centro do terreno, de modo a que o jogo reiniciasse o mais rapidamente possível. Se calhar, estavam satisfeitos com o empate. Bola ao centro, o jogador do Moreirense toca a bola para o companheiro mas o árbitro interrompe o jogo porque o Slimani ainda vinha a caminhar dentro do meio campo adversário...

Noventa e dois minutos e quarenta e seis segundos, um minuto e oito segundos depois do golo, recomeça o jogo. Um minuto e oito segundos. Já vi muita coisa acontecer em um minuto e oito segundos.

Haveria muito para discutir - as opções de Marco Silva, Capel, Miguel Lopes, Heldon, Cédric, equipa B, Gauld, Sacko, o plantel, Bruno de Carvalho, a merda do relvado, o futuro, a Liga Europa, os dez pontos de atraso, a Taça da Liga, etc, etc,  - mas fico-me só por estes pormenores que, para mim, dizem-me muito do estado de alienação que alguns jogadores do Sporting vivem... o Sporting e a nossa Liga.

Certo, é uma Liga "Mickey Mouse" mas é a que temos. Para se ganhar ao Moreirense ou ao Paços, não basta jogar bem ou melhor, há que lutar, suar, correr, desesperar. Isto não é a Champions.

14 de dezembro de 2014

A Liga já mandou ouvir o Fernando Guerra?





José Manuel Freitas (jornalista de A Bola): "Quem sabe, quem sabe, se o presidente do Benfica não ligou para Rui Pedro Soares a dizer 'Não se esqueça do acordo verbal que nós temos!"

Fernando Guerra (subdiretor de A Bola): "Se calhar, sim."

JMF: "Pronto!"

FG: "Se calhar, sim."

JMF: "É só isso."

FG: "Há uma outra versão, uma outra variante... (...) que também - e vale o que vale -, que teria sido proposto ao Belenenses a antecipação do jogo para... em um dia, por causa da participação do Benfica - neste altura, ainda estava... -

JMF: "Foi o Benfica é que decidiu depois que já não valia a pena porque já estava afastado das competições europeias."

FG: "Ora, exactamente! E que desse ponto de vista, terá havido da parte do Belenenses a dizer 'Bom, então a gente antecipa ou altera-se, mas os jogadores [Miguel Rosa e Deyverson] podem... vão alinhar."

Alexandre Évora (pivot): "Contrapartida. [risos]"

FG: "Pronto. Depois, isso tudo ficou em águas de bacalhau e voltou à primeira forma. Isto são tudo conversas...

JMF: "Isso já é... já é conversa de bastidor muito profunda, que eu desconheço completamente.

FG: "... São tudo conversas de bastidores."


11 de dezembro de 2014

Estreia abençoada

Estava aqui a fazer uns .gifs, nomeadamente um .gif da estreia do Rui Patrício em jogos oficiais pelo Sporting, naquela famosa defesa de um penalty na Madeira e que nos garantiu o triunfo por 0-1, e reparei na falta que deu origem ao penalty assinalado por... Bruno Paixão.


Sem comentários:








Já agora, o .gif da estreia do Rui Patrício com a camisola do Sporting, o primeiro dos 301 já efetuados:

http://gfycat.com/GlossyGenerousAuklet (não sei "embed" esta merda no blog)


7 de dezembro de 2014

Ainda sobre os direitos televisivos...

... escrevi isto hoje no forumscp e coloco aqui para memória futura:





"Em Espanha (a outra "grande" Liga europeia cujos direitos televisivos não eram centralizados) prepara-se uma mudança para algo semelhante ao que se vem discutindo aqui. Não me admiraria muito se os moldes da centralização pretendida por Duque e sus muchachos forem idênticos aos elegidos pela La Liga... (quem quiser ler, escrevi sobre isso aqui)

Se tal mudança for avante, com Benfica e Porto a quererem aumentar as "fatias" do "bolo" à custa do Sporting, e se for impossível impedi-lo de forma negociada, não vejo outra opção que seja a da "força". Aquando das negociações entre BdC e os BES, dias antes daquela célebre conferência de imprensa onde BdC desafiou os bancos, pairava a hipótese desses "parceiros" do Sporting puderem tramar BdC e negar a concretização da reestruturação financeira. Além de deixar no ar a hipótese de se demitir, caso a negociação com os bancos não avançasse, lembro-me que também se falava bastante (e falou-se mesmo, lembro-me agora!) de um boicote ao BES e de outras medidas contra os bancos onde se apelaria o espírito de luta leonino.

Isto tudo para dizer que se o tal projecto de "regionalização" dos direitos televisivos (ou qualquer outro que prejudique o Sporting), na minha opinião, só há uma hipótese: construir uma "narrativa" no seio do Sporting contra a Sporttv (ou qualquer canal de televisão que venha a ser o titular dos direitos televisivos) e apelar aos Sportinguistas a um boicote de 9 meses (o período de uma época desportiva) ao canal. Teria de ser uma "narrativa" muito bem construída, delineada, planeada, de modo a abranger o maior número de Sportinguistas possível e onde se explicasse muito bem o que está em causa, para que o "sacrifício" de ficar sem ver os jogos do Sporting (e restantes modalidades, NBA, F1, etc) fosse bem aceite e compreendido pelos Sportinguistas e, igualmente importante, fazer mostrar aos rivais e entidades afectadas (Sporttv, Olivedesportos, Liga, etc) que estaríamos a falar mesmo, MESMO, a sério.


Gostaria de ver se uma Sporttv sem assinantes Sportinguistas se se aguentaria em pé durante muito tempo..."


Paulo Rodrigues < Cátio Baldé

Tenho vindo a acompanhar pelos jornais a mais recente "novela" da Academia. Parece que apareceu na Academia um tal de José Correia (aka José "Turbo" ou "Zé Turbo", não sei bem) no início desta época, foi inscrito pelo Sporting na equipa de júniores mas não assinou contrato profissional. O Sporting fez uma proposta mas "Zé Turbo", aconselhado pelo seu empresário Paulo Rodrigues, não aceitou e fez uma contra-proposta, exigindo um salário maior ao Sporting. Além das notícias que surgiram há uns dias, sugerindo um alegado interesse de alguns clubes estrangeiros no "Zé Turbo", aparecem agora relatos de como o Vitória de Setúbal poderá ser o próximo destino do "craque" guineense.



Duas coisas. Eu vi alguns jogos - gracias, Sporting TV - dos júniores esta época e, de facto, parece que o "Zé Turbo" tem alguma qualidade mas nada por aí além, ou pelo menos, não vislumbro nada tão extraordinário nele ao ponto de aceitar tantas exigências por parte do seu empresário. E agora chega o segundo ponto: o empresário.



Alguns dos "likes" do Paulo Rodrigues, empresário do "Zé Turbo"...


Paulo Rodrigues é o empresário do "Zé Turbo". Paulo Rodrigues é um lampião da estirpe do Barbas. É um self made man "made in Luxemburgo", José Veiga style e lampião - não benfiquista! - dos sete costados e fico abismado como é que o Sporting considera sequer fazer negócios com tipos destes. Recordo-me de uma reportagem qualquer na TV onde se via o orgulho com que Paulo Rodrigues descrevia a aposta em que os seus filhos se tornassem as próximas "estrelas" da formação do Benfica. Se for p'ra (continuar a) fazer negócios com empresários sem escrúpulos, continuem a fazê-los com o Cátio Baldé, pois esse ao menos já sabemos como funciona - mama de todos os lados. Agora, ver o meu Sporting a encher os bolsos a lampiões desta categoria, é uma facada no meu orgulho Sportinguista...


Se for verdade que o Sporting não aceitou a contra-proposta feita por Paulo Rodrigues, é uma grande notícia. Espero, no entanto, ler uma notícia num futuro próximo em que se leia no título "Paulo Rodrigues banido da Academia do Sporting".

Clube grande, atitudes de pequeno

A grande maioria dos adeptos de futebol, incluindo os próprios adeptos/sócios do Futebol Clube Os Belenenses, apontam o dedo à SAD que gere o futebol profissional do clube de Belém em relação ao que aconteceu ontem no estádio da Luz, quando os dois melhores jogadores do clube (e são mesmo do clube, não são emprestados!) ficaram de fora dos eleitos de Lito Vidigal para o jogo com o campeão em título, o Sport Lisboa e Benfica.






Eu não tenho dúvidas nenhumas: quem tem se de envergonhar são os próprios adeptos benfiquistas e seus dirigentes.


O clube de Belém, como todos aqueles que o Porto de Pinto da Costa corrompeu ao longo destas últimas décadas, vive com a "corda ao pescoço" e de bom grado aceitou os quinhentos mil euros (acho que foi este o valor), vindos do nada, que Luís Filipe Vieira ofereceu em troca dos direitos de transferência de cinco jogadores do clube do Restelo. Matt Jones, Sturgeon e outros que agora não me recordo. Além destes, há, obviamente, o facto de o Benfica ainda manter uma percentagem ou direitos desportivos - ou uma merda dessas qualquer - de Deyverson e Miguel Rosa, apesar de estes serem, efectivamente, jogadores do Belenenses. E ainda aí vem o Carlos Martins, cujo salário duvido que seja pago na totalidade pela SAD de Os Belenenses.

Adiante. O que o Belenenses fez foi um pacto com o diabo, simples. E ontem foi o dia de cobrança. Pobre coitado. Em situações em que o "grande" se aproveita das debilidades do mais "fraco", eu não tenho dúvidas em quem é o "mau da fita" neste filme.


Eu perdi a conta aos golos que o Wilson Eduardo marcou ao Sporting quando jogava em outras equipas emprestado pelo Sporting. Eu perdi uma Taça de Portugal contra uma equipa que tinha no seu onze titular dois jogadores emprestados pelo Sporting: Adrien e Cédric. Ainda ontem, enquanto me agoniava durante mais uma jornada desta Liga "Mickey Mouse", vi o Sporting perder em futsal contra o Fundão e cujo terceiro golo foi marcado por um jogador emprestado pelo Sporting (André Galvão). O Sevilha, quando foi jogar a Nou Camp no mês passado, utilizou dois jogadores emprestados pelo BarcelonaDelofeu e Denis Suárez (obrigado @furaredes). Sem medos. E no final, o Barça ganhou 5-1. Magnanimamente.

O Sport Lisboa e Benfica, apesar de ser um clube "grande", não é um clube magnânimo e tem várias atitudes que o fazem ser pequeno (vide o Aroucagate, Estoril/Algarvegate, etc), pelo menos aos olhos de quem não é benfiquista, porque quem é benfiquista - pelo menos, a maior parte - vem sempre com a velha desculpa "e quando outros faziam o mesmo, também se queixavam?".

Sim, queixávamos, inclusive o próprio Sport Lisboa e Benfica:


"O Benfica vai apresentar queixa à Comissão Disciplinar (CD) da Liga de Clubes pelo facto de Maciel não ter alinhado pela União de Leiria no jogo contra o FC Porto de sábado passado (1-3). A notícia surge na imprensa desportiva desta segunda-feira e tem como fundamento o facto de o treinador leiriense, Jorge Jesus, ter vindo a público notar que não poderia contar com o avançado brasileiro para o encontro fruto do acordo de empréstimo assinado entre a União e os portistas no âmbito da cedência deste atleta. Perante estes dados, e tendo por base os regulamentos da Liga que impedem os clubes de interditarem a utilização dos jogadores emprestados nos confrontos contra as suas equipas de origem, o Benfica deverá apresentar uma queixa à CD no sentido de promover a
instauração de um inquérito ao caso."

http://relvado.sapo.pt/arquivo/primeira-pagina/benfica-queixa-se-liga-pela-nao-utilizacao-maciel



Ganhem vergonha!