28 de abril de 2014

Uma valente merda

Curva Nord, estádio San Siro, no sábado passado, antes do Inter - Nápoles.



"Parece que ninguém da indústria televisiva está realmente interessado nos adeptos, mas sem os gritos e movimentos do público, o futebol não seria nada. O futebol é uma história de paixão e sempre o será. Sem paixão, o futebol morre: apenas 22 homens a correr num campo e a dar pontapés numa bola: uma valente merda. São os adeptos que fazem do futebol uma coisa importante."


Luisinho: "Vivi anos maravilhosos no Sporting"

25 de abril de 2014

A formação do Sporting em destaque na Sportv brasileira



Após Figo e CR7, Sporting sonha em 


revelar outros melhores do mundo


Clube português investe na base, com estrutura que inclui seis campos de futebol, e acredita que formação pesa para que jogadores cheguem ao topo









Por Lisboa
9 comentários

Romário, Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho e Kaká. Todos já ganharam o prêmio de melhor do mundo, mas nenhum deles começou a carreira no mesmo time. Apesar do domínio brasileiro, não é do "país do futebol" o único clube a se orgulhar de ter revelado dois jogadores que ganharam o prêmio. Essa marca pertence ao Sporting, de Portugal, onde Cristiano Ronaldo e Figo iniciaram a carreira. E o clube de Lisboa não quer parar por aí. Os portugueses acreditam que a estrutura da sua base contribuiu para que os dois ídolos lusos chegassem ao topo e sonham em revelar novos craques (assista ao vídeo).
Na Academia Sporting, as fotos dos vencedores ainda meninos estão expostas nos murais e inspiram a nova geração. Figo, que se aposentou em 2009, levou o prêmio em 2001, quando vestia a camisa do Real Madrid. Cristiano conquistou o prêmio duas vezes: em 2008, quando defendia o Manchester United, e no ano passado, também com o clube merengue. Quem conhece o trabalho do Sporting  diz que a estrutura é determinante para o sucesso da equipe portuguesa quando o assunto é a formação de craques.
- Claro que não é à toa que formamos os melhores. Para isso que trabalhamos todos os dias, para sermos os melhores. O apoio diário que temos, as condições todas, não nos falta nada, acho que é essencialmente isso, a aposta na formação - disse o meia Francisco Gerardes, meia do time sub-20 do Sporting.
Cristiano Ronaldo; Sporting (Foto: Reprodução SporTV)Cristiano Ronaldo é figura fácil nos murais espalhados pelo clube português (Foto: Reprodução SporTV)
Coordenador de recrutamento do clube, Aurélio Pereira também acredita que a estrutura da base conta muito para tranformar um craque em um profissional de sucesso.
- As condições que tiveram são fundamentais para terem sucesso - considerou.
Coordenador de recrutamento do clube, Aurélio Pereira (Foto: Reprodução SporTV)Olheiro  Aurélio Pereira considera estrutura
fundamental (Foto: Reprodução SporTV)
Com mais de 40 anos dedicados ao esporte, o olheiro admite que alguns "candidatos" são mais fáceis de identificar. Como Cristiano Ronaldo, por exemplo, que chegou ao clube ainda criança.
- Ele veio com 11 anos. Chegou aqui numa missão extremamente difícil. Estava ali e vi o que todos viram. Não era também muito difícil - contou.
Com um espaço de 250 mil metros quadrados e estrutura que inclui seis campos de futebol, refeitório, alojamento e um centro de recuperação física, o clube se orgulha por dar todas as condições aos futuros jogadores e poder contar com a base para formar o time profissional. Segundo colocado no Campeonato Português, o time conta com vários destaques vindos do centro de treinamento do clube, como William Carvalho, Carlos Mané e Adrien.
Além de ser o único a revelar dois melhores do mundo, o Sporting também chama atenção por abastecer o "mercado": 15% dos atletas da primeira divisão portuguesa saíram do clube. Na última Eurocopa, a escola do Sporting tinha 10 representantes, número que superou até mesmo o Barcelona. O desejo é continuar sendo referência e ver outros pequenos craques se tranformarem em grandes nomes do futebol português e mundial.


http://sportv.globo.com/site/programas/sportv-news/noticia/2014/04/apos-figo-e-cr7-sporting-sonha-em-revelar-mais-melhores-do-mundo.html

24 de abril de 2014

Duplo-tackle do William no Daily Mail



Read more: http://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-2612004/William-Carvalho-takes-two-players-perfect-slide-tackle-Sporting-Lisbons-win-against-Belenenses.html#ixzz2zoEEUfSZ
Follow us: @MailOnline on Twitter | DailyMail on Facebook



William Carvalho takes out two players with perfect slide tackle in Sporting Lisbon's win against Belenenses

Sporting Lisbon's William Carvalho further enhanced his reputation as the tough-tackling midfielder Manchester United need with an eye-catching challenge against Belenenses.
The 22-year-old, who is a target for the Old Trafford club, managed to win the ball cleanly and leave two opposition players on the ground in his side's 1-0 win on Sunday.
Sporting needed three points to guarantee Champions League football next season and Carvalho's all-action display helped them achieve just that, as Adrien Silva scored the only goal of the game.
Scroll down for video of William Carvalho's tackle against Belenenses
Target: Manchester United are interested in a move for Sporting Lisbon defensive midfielder William Carvalho
Target: Manchester United are interested in a move for Sporting Lisbon defensive midfielder William Carvalho
Talent: Carvalho has attracted interest after a standout season in Portugal with Sporting
Talent: Carvalho has attracted interest after a standout season in Portugal with Sporting
Flying in: Carvalho (third from right, white and green shirt), launches himself towards the ball
Flying in: Carvalho (third from right, white and green shirt), launches himself towards the ball
Powerful: The force of Carvalho's challenge sends two Belenenses players into the air
Powerful: The force of Carvalho's challenge sends two Belenenses players into the air
 
Carvalho, who is believed to have a £37million buy-out clause, looked well aware of the importance of a win as he flew into a powerful tackle on the edge of his own area.
The Portuguese emerged with the ball and started a counter-attack as the two Belenenses players struggled to get back to their feet.
Carvalho was a transfer target for David Moyes prior to his sacking on Tuesday morning, but it is not yet known if the club will retain their interest in his services.
Marouane Fellaini was signed by Moyes as a defensive midfielder last summer but the Belgian has struggled to make an impact since his £27million move from Everton.
Play on: Carvalho prepares to stand up and get on with the game as the two opposition players lay on the ground
Play on: Carvalho prepares to stand up and get on with the game as the two opposition players lay on the ground
Big future: Carvalho celebrates scoring against FC Pacos de Ferreira in December
Big future: Carvalho celebrates scoring against FC Pacos de Ferreira in December


Read more: http://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-2612004/William-Carvalho-takes-two-players-perfect-slide-tackle-Sporting-Lisbons-win-against-Belenenses.html#ixzz2zoE7O6YT
Follow us: @MailOnline on Twitter | DailyMail on Facebook

21 de abril de 2014

O Sporting é muito grande...



CABO-VERDE: Sporting da Praia anuncia para Setembro o torneio das equipas leoninas do país

PRAIA – O Sporting Clube da Praia anunciou para o próximo mês de Setembro, no Estádio da Várzea (Cidade da Praia), a realização de um torneio de futebol entre as equipas leoninas de Cabo Verde.

A notícia foi avançada hoje pelo presidente do clube leonino da Cidade da Praia, Paulo Veiga, durante a cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação celebrado com a sua congénere da ilha Brava.

A prova, de acordo com Paulo Veiga, vai contar com o concurso do Sporting da Praia, da Brava, da Boa Vista e do Porto Novo, ressalvando que para além do convívio, pretende aumentar o ritmo competitivo da “família sportinguista”.

Pretende-se também com esta iniciativa, transformar esta prova nacional num torneio de carácter internacional nos próximos anos, que poderá passar também pelo convite à equipa de formação do Sporting Club de Portugal.

Segundo explicou Paulo Veiga, a primeira edição deste torneio vai ser disputada pelas equipas seniores, para já no próximo ano vier a ser discutido pelas equipas dos escalões de formação.

Entretanto, no âmbito do protocolo assinado hoje, os “leões da capital” aproveitaram para oferecer à sua congénere da Brava, alguns materiais de apoio para acções de formação, nomeadamente, 25 pares de caneleiras, 10 bolas e coletes ao mesmo tempo que se disponibiliza em apoiar na aquisição de equipamentos para a equipa sénior.

Paulo Veiga adiantou ainda que o Sporting da Praia vai inaugurar dentro de pouco tempo o seu espaço comercial denominado “Loja Verde”, com vista a fortalecer a sua política de “marchandise”.

Por seu turno e na qualidade de vice-presidente do Sporting Clube da Brava, Anselmo Pina disse que este acto traduz um momento único na história do clube que representa, por considerar tratar-se de uma honra estar ligado “ao melhor clube de Cabo Verde.

Anselmo Pina manifestou-se disposto a tudo fazer para que a equipa da Brava possa tirar melhor proveito desta parceria de forma que a sua equipa possa acompanhar os passos da sua congénere da Praia na ribalta do futebol cabo-verdiano.

No âmbito deste protocolo, as duas equipas podem passar a trocar também de jogadores, ao mesmo tempo que a equipa da capital se compromete em apoiar o Sporting da Brava na formação de treinadores.


https://www.inforpress.publ.cv/desporto-mlt/95931-sporting-da-praia-anuncia-para-setembro-o-torneio-das-equipas-leoninas-de-cabo-verde

O Marquês é do Sporting!

Já sabia que o Benfica seria campeão há meses mas o momento da sua concretização custa sempre a engolir. Será um campeão justo (não os são todos?) mas fica um amargo de boca devido a alguns empates do Sporting e que, caso tivéssemos ganho esses jogos, talvez o Porto-Benfica da última jornada voltasse a ser tão decisivo como o da época passada o foi...


A festa dos lamps. É um misto de "wtf?" com "lol...". Nos anos 70, quando o Atlético de Madrid foi campeão algumas vezes, os adeptos "rojiblancos" dirigiam-se para a famosa Praça Cibeles para comemorar junto à estátua no centro da Praça, a Fonte de Cibeles, onde se vê a Deusa Cibele, sentada num coche e este a ser puxado por... dois leões.


Dois leões, pois claro.


A partir daí, os adeptos do Real Madrid começaram a festejar as façanhas da famosa equipa dos aos 80, a "Quinta del Buitre", também na Praça Cibeles. Mas os adeptos "rojiblancos" continuavam a lá ir comemorar quando ganhavam algum título.


Com uma seca de títulos durante alguns anos, quando o Atlético de Madrid, em 1991, chegou à final da Taça do Rei desse ano, contra o Maiorca, os adeptos do Atlético declararam publicamente que "no tienen intención de ir a Cibeles si su equipo gana la Copa, ya que sus aguas ‘están infectadas después de que durante 5 años seguidos los madridistas hayan estado bañándose en ellas’" e decidem que, a partir de agora, comemorariam os títulos junto à Fonte de Neptuno, a poucos metros da Praça Cibeles.

E pronto, no ano seguinte, quando Paulo Futre ergueu a Taça do Rei no campo do Real Madrid, os adeptos "rojiblancos" encheram a Fonte de Neptuno e deixaram de ir para a Praça Cibeles. De notar que, até então, os jogadores dos clubes vencedores não tinham o hábito de ir ter com os adeptos à Praça/Fonte.


94/95, Real de Madrid campeão e 12.000 mil adeptos "blancos" invadem a Cibeles. Ainda sem jogadores.
95/96, Atlético de Madrid campeão e vencedor da Taça do Rei, e 40.000 adeptos invadem Neptuno. Pela primeira vez, o autocarro com os jogadores desloca-se ao local de modo a comemorarem o título junto com os adeptos.
96/97, Real campeão e 50.000 adeptos deslocam-se para uma Praça Cibeles completamente protegida e controlada previamente, de modo a que o autocarro com os jogadores chegue ao local sem problemas.


Diz o autor do texto de onde retirei as informações acima dadas:

"¿Por qué se pasa en dos años de ir 12.000 madridistas a Cibeles a ir más de 50.000? ¿Tenían razón los radicales rojiblancos en que sus vecinos les copiaban todo? El caso es que esa temporada fue el final de estas celebraciones espontáneas. El aumento de público en estas celebraciones, gracias al bombo que los medios de comunicación le fueron dando, acabó con la magia que había en ellas a cambio de organización, artificialidad y asistencia masiva."

E ainda diz mais:

"Se ha perdido cualquier celebración natural, alegre, simpática y espontánea, y la marcha a Cibeles (a Neptuno por razones obvias no lo menciono) se ha convertido en cita obligada y artificial. Muchos periodistas dan a entender que son tradiciones casi centenarias, desconociendo la verdadera historia, y por ende, mantienen engañado al aficionado que cree estar obligado a pasar horas y horas restregando su sudor contra miles de colegas de equipo, para ver durante breves momentos a 100 metros de distancia a sus ídolos. Ya no hay equipos que no dispongan de ‘su fuente’ para celebrar títulos."

Para terminar com:

"No quiero transmitir una moraleja errónea. No llamo tontos a los que van a Cibeles, Neptuno o como quiera que se llame la fuente de su pueblo, válgame Dios. Lo que quiero es que cuando uno vaya allí, que conozca la historia, que sepa cómo empezó todo, y que cuando le diga un periodista que la Cibeles es el monumento donde tradicionalmente los madridistas festejaron sus logros, que sepa que está oyendo a un ignorante en la materia, y que antes de que se dijeran estas tonterías, el aficionado lo celebraba dónde, cuándo y como le daba la gana. Para saber a dónde vamos hay que saber de dónde venimos."


Lembra-vos de alguma coisa?



Falta de originalidade, patrocinado pelo MEO/Sagres, em 2014.


Não dá p'ra ver bem, mas o capitão do Sporting, Iordanov, colocou um cachecol do clube no Marquês, em 2000.


Quero terminar dizendo que não quero que comecemos a comemorar os nossos títulos noutro sítio qualquer, pois o Marquês está "infestado" ou algo do tipo. Não, o Marquês é nosso, foi lá que tudo começou, em 2000, inclusive com um tal de Iordanov, às 5h da manhã a colocar um cachecol do Sporting no Leão da estátua, e portanto, temos de o reaver. Que nos gostam de imitar? Claro, não é novidade nenhuma, o próprio Benfica de Cosme Damião foi criado com o Sporting a ser utilizado com modelo e olhado com reverência, por isso, até podemos olhar para a "praga de gafanhotos" de ontem no Marquês como um elogio ao Sporting e aos Sportinguistas.



O Marquês é do Sporting!



Mas como estava a dizer, o Marquês é nosso, foi construído por dois ex-jogadores do Sporting e um deles até era sócio do clube, e como tal, para o reavermos, só há uma hipótese: sermos Campeões.








20 de abril de 2014

Champions

O jogo de ontem foi uma merda. Valeu pela finta do Adrien, o golo do Adrien, o corte do William e pelos três pontos que valeram a entrada directa na Liga dos Campeões. Quando o Rojo foi expulso, imediatamente viu-se o Eric Dier a saltar do banco e começar a aquecer. Gosto tanto disto. Jogadores inteligentes e concentrados no jogo. Ele sabia que ia entrar assim que o Rojo viu o cartão. Não foi preciso o Jardim mandá-lo aquecer. E ainda gosto mais desta foto que ele colocou no Instagram, assim que o jogo acabou:



As tags que o Eric escreveu: #childhooddreams #aindanaoviramnada 



Sempre gostei do Belenenses. Até na época passada sentia um carinho pela equipa do "português" Van Der Gagg. O Miguel Rosa fez-me detestar o Belenenses, bem como o presidente da SAD, o dragão de ouro, Rui Pedro Soares. Ainda assim, que desça o Paços e não o clube dos pastéis.

Sempre estive confiante - aliás, nunca tinha pensado o contrário - que Leonardo Jardim seria o treinador do Sporting na próxima época. Mas os media em Portugal são como pica-miolos, picam, picam, picam, até conseguirem mudar a opinião pública. Até parece que Leonardo Jardim não tem contrato por mais um ano com o Sporting, nem que esse contrato tem uma cláusula de rescisão de 15 milhões de euros. Nem que disse ontem "É um privilégio orientar esta equipa e levá-la à Champions. É o terceiro ano seguido que estou num clube que chega à Champions".

Para o ano estaremos na Champions. Tal como o Liverpool e a Roma. E o Mónaco. E sem Milan ou Inter. Como bem lembrou ontem o Manuel Pedro Gomes, na Sic Notícias, o Benfica e Porto eram cabeças de série nesta época e acabaram eliminados da fase de grupos da Champions. What, me worry?

Não coloco o Sporting como favorito para vencer o campeonato para o ano. O Benfica renovou contrato com a Adidas, onde ficará a receber 10 milhões de euros por época. 10 milhões, uma ida à Champions. O Sporting recebe da Puma 600 mil euros. Uma ida à Taça da Liga.

Colocar o Sporting como favorito, não como candidato, seja na Liga portuguesa seja na Liga dos Campeões (à frente de Benfica ou Porto) seria como dizer que o Benfica não será campeão esta tarde, contra o Olhanense. Uma leviandade.










Adrien doing the Laudrup (not Zidane) roulette

Adrien doing the Laudrup (not Zidane) roulette 

POW!











19 de abril de 2014

Reservado

Meter faixas de "reservado" a um ponto de ser campeão é como o Belmiro mostrar o saldo bancário a um mendigo. #classy


"stay classy" - A tongue-in-cheek ironic remark given to a person or group who says or does something overly offensive or classless.

Um símbolo

"É-se adepto da própria equipa porque é-se adepto da própria vida, de nós próprios, daquilo que já fomos e daquilo que se espera que continuaremos a ser. É uma marca, uma marca que recebemos uma vez para sempre, uma espécie de investidura que te acompanha durante toda a vida, um símbolo forte enraizado dentro de ti, juntamente com a tua inocência, incluindo a fantasia, sonho e jogo." - Giovanni Raboni






18 de abril de 2014

William na France Football

Na France Football desta semana, especial dedicado às próximas contratações de verão, o William Carvalho aparece destacado:



17 de abril de 2014

Hegemonia

A queda do Porto teve o seu momento-chave, porventura na ocasião mais triunfante dos últimos quatro ou cinco anos (mais emblemático até que a final da Europa League contra o Braga), quando um tal Kelvin marcou ao Benfica aos 92m de jogo e que significou a conquista do terceiro campeonato seguido. Tricampeão.


Kelvin "Ícaro" da Silva


Quando se pergunta a um historiador qual o momento-chave da queda do III Reich, a maioria responderá que foi a Batalha de Estalinegrado, quando os alemães viram-se obrigados a recuar até Berlim, em fuga do exército russo ou então o ataque japonês a Pearl Harbour e que resultou na entrada, literalmente decisiva, dos americanos na guerra.

Porém, há um historiador, Adam Tooze, que afirma que o momento-chave para a queda da Alemanha de Hitler deu-se, precisamente, assim que o exército alemão concretizou a maior das suas vitórias, logo em 1940, quando invadiu, triunfalmente, a França. Essa inesperada (por franceses, ingleses e até mesmo uma parte dos alemães) vitória do exército alemão, contra todas as probabilidades (o exemplo da guerra de 1914-18), com menos meios mas com maior eficácia e liderança, resultou numa confiança tal que, quando Hitler sugeriu a conquista da vasta Rússia, ninguém se opôs. Foi o princípio do fim.

Quando, na pré-época, Pinto da Costa contratou Paulo Fonseca, Licá, Ricardo, Josué e dois mexicanos por 19 milhões, ninguém duvidou, ninguém se opôs. Com maior ou menor dificuldade, deslumbrado pela épica forma como conquistou o campeonato passado e atendendo à corda-bamba por onde caminhava Jorge Jesus e o rumo desportivo-económico-financeiro do Benfica de Luís Filipe Vieira (nem sequer incluo o "novo" Sporting de Bruno de Carvalho pois, como disse o presidente, nessa altura nem contávamos para o totobola), a soberba de PdC fê-lo julgar que, qualquer que fosse o treinador escolhido, o Porto seria campeão e que bastaria pequenos ajustes para manter o rumo das vitórias. E agora é o que vemos: 3º lugar e uma Taça da Liga p'ra vencer. E eu nunca vi o Porto assim. Sabe tão bem. :)


Eu já tinha previsto a queda do Porto logo na primeira época de Vítor Pereira, não pela queda "em si" do Porto mas pela subida que sentia que o Benfica estava a fazer. Só não subiu ao topo há duas épocas por culpa de Jorge Jesus e na época passada por culpa, já disse, do Kelvin. Mas vai concretizá-la esta época, vencendo Liga e Taça de Portugal e, possivelmente, atingindo a final da Liga Europa. A grande questão é saber se este momento vitorioso do Benfica significará o início da hegemonia do futebol português para o Benfica (tem todas as condições para isso: Liga e FPF "controladas", Olivedesportos de rastos, Benfica TV em velocidade-cruzeiro, resultados da formação, etc) ou se, tal como no golo do Kelvin, resultará num pequeno trambolhão (não acredito em "queda"), desta vez do império de LFV.

Luisão tem 33 anos, Garay quererá fazer o contrato da sua  vida (tal como Gaitán ou Cardozo) e Maxi também já não vai p'ra novo. Usando o exemplo automobilístico de Leonardo Jardim, o carro F1 do Benfica está em andamento, em pleno primeiro lugar destacado, mas, quase de certeza, vai ter de trocar de pneus. Para tal, terá de ir às boxes colocar uns pneus novos e correr o risco de perder o lugar da frente para o Sporting, que já tem pneus novos metidos esta época. Ou então arrisca manter os pneus velhos durante mais esta época mas sabendo que, muito provavelmente, rebentarão no final da época. Isto é, o nível salarial do Benfica é alto, e atendendo às vitórias na Liga, Taça (e Liga Europa?), a tendência é para subir. Ou mantêm-se como estão, correndo o risco de os pneus velhos rebentarem ou trocam já de pneus e metem uns novos, da formação, baixando o nível salarial.

Se trocarem de pneus, as probabilidades de que o Sporting possa ultrapassar o Benfica sobem alguma coisa e poderemos ambicionar lutar, efectivamente, pela hegemonia do futebol português, ao contrário do que aconteceu no reinado de Soares Franco e Paulo Bento, onde nunca fomos (excepto na época da mão do Ronny) realmente candidatos "hegemónicos. Se não trocarem... remeto-me para as palavras de BdC :



"Apesar de continuar a admitir que o Sporting não vai entrar em loucuras financeiras, Bruno de Carvalho não deixa de ser ambicioso, admitindo que o clube de Alvalade já provou que é possível fazer mais com menos dinheiro. "O Sporting já provou que não são os grandes orçamentos que fazem a competitividade. Já tivemos o orçamento mais alto dos três grandes e ficámos em sétimo e com o mais baixo estamos em segundo. Temos de aprender a viver melhor com menos e o Sporting já está nessa aprendizagem. Já provámos que é possível fazer mais com menos", atirou, a meio do périplo pelos Açores, citado pelo jornal "A Bola".

Nessa linha de pensamento, é natural que Bruno de Carvalho já aponte ao título para 2014/15, sublinhando que o Sporting vai ter uma "equipa sem medo" na próxima temporada e prevendo, também, a queda futura dos rivais. "O Sporting tem sido extremamente competitivo, tem de assumir-se como candidato ao título. Vamos ter uma equipa sem medo a lutar pelo título. Esta época, depois de uma temporada tão má, seria hipocrisia dizer que éramos candidatos. Mas em termos de futuro só vou ter alegrias porque os nossos rivais, que têm grandes orçamentos época após época, vão passar fase difícil", confessou."








16 de abril de 2014

Selfie dos craques do andebol

Se estes gajos calham a vencer (também) o campeonato deviam emoldurar esta selfie nas paredes do novo pavilhão

Liga Mickey Mouse ftw! \o/

Equipas profissionais de futebol não podem jogar em estádios municipais? Não. Mas podem treinar? Sim.



"O plantel do FC Arouca regressou esta manhã aos treinos, após cumprido o descanso de um dia e já a pensar no próximo adversário que será o Guimarães, Quinta-feita às 20:00 Horas.
Depois de sair com queixas da partida frente ao Benfica, Roberto treinou esta manhã já a 100%, sendo assim mais uma opção para Pedro Emanuel na deslocação difícil à cidade berço.
A assistir ao treino estiveram cerca de 70 crianças do ATL do Centro Paroquial de Promoção Social Rainha Santa Mafalda, que entoaram alguns cânticos de apoio à equipa e aplaudiam a cada golo marcado. No final do treino os jogadores foram até junto dos jovens adeptos para assinarem autógrafos, tirarem fotografias e trocar uns passes com a bola.
Amanhã o plantel treina novamente no Municipal de Arouca, após o treino Pedro Emanuel fará a habitual conferência de imprensa de antevisão da partida de quinta-feira."

O relvado parece 'tar um bocadinho melhor do que quando o Sporting lá jogou em janeiro.



http://www.fcarouca.eu/noticia-plantel-regressa-aos-treinos-308.html

Liga Mickey Mouse ftw! \o/

15 de abril de 2014

Liga Mickey Mouse

Acho que havia um jogador perito em apontar aos braços dos adversários mas não me lembro quem...



Aqui há uns tempos li no Twitter um tipo estrangeiro, que costuma fazer apostas online, dizer que a Liga Portuguesa é das que tem mais penalties assinalados por jornada. Não tenho dados p'ra comprovar isso nem paciência p'ra ir contar os penalties marcados nesta edição da Liga portuguesa mas desde que li o tal tweet do apostador estrangeiro, comecei a reparar na facilidade com que se marcam penalties em Portugal... como este do .gif acima, assinalado por Luís Ferreira, o novo Bruno Paixão (tenham medo, tenham muito medo!), na sexta-feira passada, no Académica 1-1 Vitória de Setúbal. (também marcou outro - e bem - a favor do Vitória, btw)

Se lermos as Leis do Jogo 2013/2014, disponíveis no site da FPF, acho que todos chegaremos à conclusão de que não era penalty.


LEI 12 – FALTAS E INCORREÇÕES 119

Tocar a bola com a mão

Tocar a bola com as mãos implica um ato deliberado em que o jogador toma
contacto com a bola com as mãos ou com os braços. O árbitro deve ter em
consideração os seguintes critérios:
• o movimento da mão na direção da bola (e não a bola na direção da 
mão);
• a distância entre o adversário e a bola (bola inesperada);
• a posição da mão não pressupõe necessariamente uma infração;
• o facto do contacto com a bola ser feito com um objeto que tem na mão
(peça de vestuário, caneleira, etc.), não deixa de constituir infração.
• o contacto com a bola ser feito através de um objeto lançado (bota,
caneleira, etc.) também constitui infração.

(os negritos e sublinhados são meus)


Mas o mais grave não é o cabrão do árbitro ter marcado penalty, mal ou bem, numa decisão de segundos. O grave mesmo é ler o jornalista d'A Bola, que deve ter tido um par de horas p'ra fazer a crónica do jogo, escrever isto no dia seguinte no jornal:




E pronto. É isto. Temos uma Liga à parte das restantes, uma Liga onde bolas nas mãos são penalty e onde jogos Arouca - Benfica disputados em Aveiro ou Estoril - Benfica no Algarve, considerados como uma coisa normalíssima, tudo legitimado por esta cambada de prostitutos intelectuais que escrevem jornais e enchem écrãs de televisão. Uma verdadeira Liga Mickey Mouse.


13 de abril de 2014

Pulp Fiction

O benfica campeão em 2014 é como o Oscar de melhor filme para o Forrest Gump em 1995. Toda a gente sabe que o melhor foi o Pulp Fiction (Sporting).


Quem é mais cool? Samuel L. Jackson ou o William Carvalho?

Sem intenção


Uma questão de perspectiva

Esta merda é tudo uma questão de perspectiva. Tivesse o jogo de ontem sido jogado no início da época e estaríamos todos satisfeitos, contentes por colocar em prática aquilo que na teoria é uma verdade insofismável mas que, por muitas razões, não tínhamos conseguido consolidar nos últimos anos: em Alvalade mandamos nós. Mesmo sem fazer grandes jogos. Mas não jogámos mal. Longe disso. Não me recordo de um lance verdadeiramente perigoso do Gil Vicente junto à baliza do Rui Patrício. Nem um.  Mas como o jogo aconteceu à 27ª jornada da Liga, sentimos todos que, sim, ganhámos, mas...

Aposto que todos os Sportinguistas, quando viram o Slimani a enfiar uma batata na galinheira do Gil, logo no primeiro minuto, pensaram que isto ia dar goleada. Mas não deu. Porque nos estamos a habituar bem.

As coisas são aquilo que nós comparamos com outras coisas. Este mesmo jogo, na próxima época, estará carregado de assobios durante boa parte dos noventa minutos.


É o nosso Cristiano Ronaldo. A sério.


O Carrillo é o nosso único desequilibrador. Enquanto não nos apercebermos disto, veremos sempre os jogos do Sporting com angústia. Quantas bolas perde o Cristiano Ronaldo por jogo? Contem-nas. Quando perguntaram (foi o tipo da RTP que comenta os jogos de futsal, btw) ao Leonardo Jardim, na conferência de imprensa após o final do jogo, porque razão não tinha tirado o Carrillo em vez do Capel, aquando da entrada do André Martins, devido a alguns assobios e insatisfação por parte de alguma parte do público de Alvalade, o treinador do Sporting respondeu com um facto eloquente: as duas assistências para golo vieram dos pés do peruano. Mais palavras para quê?


A Bola escolheu o Cédric como o melhor jogador em campo. O Record escolheu o Carrillo. O Jogo, Slimani. Eu escolho o Rojo. Custa-me ter de utilizar este exemplo mas... gostaria que o Rojo fosse o nosso Luisão. Farto-me de bater na mesma tecla, mas não me ocorre mais nada que isto: Eu quero um Sporting vencedor, ganhador, títulos. E isso só se alcança com trabalho e persistência. Espero que daqui a três anos, o onze do Sporting ainda tenha, pelo menos, sete jogadores desta época.


Estamos na Liga dos Campeões. Na próxima época, vamos comparar os jogos com os desta época. Os jogos da época de Godinho Lopes, Sá Pinto, Vercauteren e Jesualdo (e sétimo lugar) já lá vão.


P.S. A cena dos 50 euros para construir o pavilhão não poderia - deveria! - estar também aberto a adeptos em geral e não fechado apenas a sócios?! E se o dinheiro doado pelos sócios ficar aquém do esperado, como é? Não haverá pavilhão? Não quero que as minhas palavras soem a ultraje mas... espero que esta iniciativa não seja como aquela cena do fecho do fosso levada a cabo por Godinho e Pereira Cristóvão... Uma desculpa para não fazer nada.

EDIT: Parece que a cena do pavilhão também está aberto a adeptos (thanks, @MidFigueiredo!), o que, caso se confirme, muda totalmente de figura. Para melhor, claro está! É que, sendo assim, acredito mesmo que o pavilhão será uma realidade.





Sir William sob pressão


Foda-se



12 de abril de 2014

WTF?!

Ok, estamos no final da época e, se tudo correr normalmente, terminaremos a Liga no 2º lugar, o que nos dará acesso directo à Liga dos Campeões. Percebo que se comece já a antecipar a próxima época. Mas isto deixou-me mesmo atordoado.

José Eduardo, ex-jogador do Sporting, empresário conhecido pelas suas ligações ao Sporting, comentador desportivo (nomeadamente, n'A Bola) e com uma relação estreita e privilegiada com a direção do Sporting, escreveu hoje isto na sua coluna de "opinião" d'A Bola:



"Na nova época, o patamar, a exigência dos adeptos, da imprensa, dos opositores é, vai ser maior! Bruno, mais do que ninguém, sabe que o que nos serviu até aqui é curto, não chega, não basta! É evidente que há gente profissional, honesta fiável, competente, magnífica, que deve, que tem, de continuar a envergar a nossa camisola. Mas há outros que não o poderão fazer! E se a alguns deles a honradez não pede meças, haverá quem, por ausência dela, nunca a devia ter vestido! (...) Depois disso, eu, muitos, cada vez mais e mais, confiamos no seu sportinguismo [de Bruno de Carvalho], na sua intuição, na sua inteligência, na sua coragem destemida, leonina. Porventura, algumas das decisões poderão ser surpreendentes. Mas, leitor amigo, a grande, e única, vedeta é, só pode ser, o SCP!"

(os negritos são meus)




Escreveu mais, claro, mas isto foi o que me reteve a atenção. Do que raio está ele a falar? Jogadores, dirigentes, treinadores? Wtf?!



Um dia, se tiver paciência, hei-de compilar a cena da "História - A Revolução no SCP (XIV). Vale a pena ler.



11 de abril de 2014

O Sporting quer a nossa ajuda para escolher a marca dos equipamentos?

Eu já respondi ao questionário. 



Sinceramente, não percebo este questionário do Sporting aos seus sócios/adeptos. Ou já é um questionário antigo ou então... não sei, pois parece que a Macron já foi escolhida. De qualquer forma, quem quiser responder, faça o favor:


http://www.sporting.pt/questionario_sociosccam_090414.asp

BRASIL 2014


Se (ainda) fizesse coleção de cromos da bola, eis os que mais queria que saíssem: 



10 de abril de 2014

Encarnados

A grande questão do futebol português (esqueçam lá isso da Liga, Olivedesportos, IVA ou fundos de investimento) neste momento é se o Benfica é um justo campeão ou não. Quem disser que não é, é apelidado de louco, Sportinguista ou parvo. Ou os três, como o Bruno de Carvalho.


A teoria dominante nos jornalistas e comentadores é simples. O Benfica tem melhor plantel, logo tem melhor jogadores, e se tem melhores jogadores, logo tem melhor equipa, e se tem melhor equipa, é um justo campeão. Tudo o resto são "peaners". Até mesmo pormenores como o facto de se ir jogar em Aveiro contra o Arouca, por ventura a equipa com o pior relvado da Liga. Pois mesmo que se o Benfica perdesse em Arouca seria campeão na mesma, dizem-nos jornalistas e comentadores "a sério" como o João Querido Manha ou Carlos Daniel. Safoda a verdade desportiva. Tudo está bem quando acaba bem, isto é, enquanto o Benfica ganha.




Se fosse jogador da Juventus, já tinha sido vendido para se contratar um avançado estrangeiro.



Para mim, o justo vencedor da Liga italiana seria a Roma, não a Juventus. Na Premier League, quem acho que merecia ganhar, seria o Liverpool e não o Manchester City ou o Chelsea. Em Espanha, o mais justo vencedor da La Liga teria de ser sempre o Atlético de Madrid, não o Barcelona ou o Real Madrid. Em Portugal, a haver justiça no futebol, o Sporting Clube de Portugal estaria neste momento "encostado" ao Benfica e a disputar, verdadeiramente, o título. (Como esquecer do Xistra "não vi", do Manuel Mota que viu demais e da mão que ninguém viu do jogador da Académica?). A Roma tem neste momento 76 pontos e se mantiverem o ritmo até final da época, acabarão com uns 90 pontos. Mas não serão campeões.



Na terça-feira, dois dias depois de ter feito um hat-trick em Cagliari (onde a última conquista tinha sido em 1995 - a vitória da época passada foi atribuída na 'secretaria'), Mattia Destro, jovem avançado da Roma, apanhou 3 jogos de castigo pela Federação Italiana, devido a uma suposta agressão ao defesa do Cagliari, Astori, e que não foi visualizada pelo árbitro durante o jogo, apesar de nesse lance ter sido marcada falta ao jogador da Roma. Os comentadores "a sério" dirão que não será por isso que a Juventus deixará de ser campeã (tem 8 pontos de vantagem) mas os romanistas lembrarão que já não é a primeira vez esta época que jogadores seus são castigados à posteriori e ouvirão os seus dirigentes dizerem que estão estupefactos com o critério que deixa passar em claro a cotovelada de Pereyra a Guarente, num Catania-Udinese ou a pisadela de Spolli em Matos, noutro Catania-Fiorentina, e ainda ouvirão o seu treinador (Garcia, um francês, primeira época em Itália) dizer que, eles, A.S. Roma, estão, no futebol italiano, "soli contro tutti".


Por alguma razão a Juventus é o clube mais odiado em Itália. Por alguma razão ninguém gosta da equipa dos "mercenários" do Manchester City. Por alguma razão os "reservados" no Marquês (a estátua que tem um leão) são patéticos. Por alguma razão ninguém gosta dos "encarnados".