10 de abril de 2014

Encarnados

A grande questão do futebol português (esqueçam lá isso da Liga, Olivedesportos, IVA ou fundos de investimento) neste momento é se o Benfica é um justo campeão ou não. Quem disser que não é, é apelidado de louco, Sportinguista ou parvo. Ou os três, como o Bruno de Carvalho.


A teoria dominante nos jornalistas e comentadores é simples. O Benfica tem melhor plantel, logo tem melhor jogadores, e se tem melhores jogadores, logo tem melhor equipa, e se tem melhor equipa, é um justo campeão. Tudo o resto são "peaners". Até mesmo pormenores como o facto de se ir jogar em Aveiro contra o Arouca, por ventura a equipa com o pior relvado da Liga. Pois mesmo que se o Benfica perdesse em Arouca seria campeão na mesma, dizem-nos jornalistas e comentadores "a sério" como o João Querido Manha ou Carlos Daniel. Safoda a verdade desportiva. Tudo está bem quando acaba bem, isto é, enquanto o Benfica ganha.




Se fosse jogador da Juventus, já tinha sido vendido para se contratar um avançado estrangeiro.



Para mim, o justo vencedor da Liga italiana seria a Roma, não a Juventus. Na Premier League, quem acho que merecia ganhar, seria o Liverpool e não o Manchester City ou o Chelsea. Em Espanha, o mais justo vencedor da La Liga teria de ser sempre o Atlético de Madrid, não o Barcelona ou o Real Madrid. Em Portugal, a haver justiça no futebol, o Sporting Clube de Portugal estaria neste momento "encostado" ao Benfica e a disputar, verdadeiramente, o título. (Como esquecer do Xistra "não vi", do Manuel Mota que viu demais e da mão que ninguém viu do jogador da Académica?). A Roma tem neste momento 76 pontos e se mantiverem o ritmo até final da época, acabarão com uns 90 pontos. Mas não serão campeões.



Na terça-feira, dois dias depois de ter feito um hat-trick em Cagliari (onde a última conquista tinha sido em 1995 - a vitória da época passada foi atribuída na 'secretaria'), Mattia Destro, jovem avançado da Roma, apanhou 3 jogos de castigo pela Federação Italiana, devido a uma suposta agressão ao defesa do Cagliari, Astori, e que não foi visualizada pelo árbitro durante o jogo, apesar de nesse lance ter sido marcada falta ao jogador da Roma. Os comentadores "a sério" dirão que não será por isso que a Juventus deixará de ser campeã (tem 8 pontos de vantagem) mas os romanistas lembrarão que já não é a primeira vez esta época que jogadores seus são castigados à posteriori e ouvirão os seus dirigentes dizerem que estão estupefactos com o critério que deixa passar em claro a cotovelada de Pereyra a Guarente, num Catania-Udinese ou a pisadela de Spolli em Matos, noutro Catania-Fiorentina, e ainda ouvirão o seu treinador (Garcia, um francês, primeira época em Itália) dizer que, eles, A.S. Roma, estão, no futebol italiano, "soli contro tutti".


Por alguma razão a Juventus é o clube mais odiado em Itália. Por alguma razão ninguém gosta da equipa dos "mercenários" do Manchester City. Por alguma razão os "reservados" no Marquês (a estátua que tem um leão) são patéticos. Por alguma razão ninguém gosta dos "encarnados".






5 comentários:

Anónimo disse...

"Que enjoo. Está sempre a falar do Benfica."

Até a benfiquista Moura Guedes, casada com o dirigente benfiquista José Eduardo Moniz, já estava farta daquele atrasado mental. E o gajo ainda de se pareceu mal com a brincadeira dela.

A "cultura" lampiónica é mesmo uma merda, desde o varredor de rua até ao licenciado. E para um labrego destes ser um licenciado, vê-se mesmo que os canudos em Portugal fazem muito pouco pelas cabeças.

Captomente disse...

Saber que o gajo é licenciado é a "pièce de résistance" do post. ahah

Germano Bettencourt disse...

"Quem disser que não é, é apelidado de louco, Sportinguista ou parvo." - Mas isso não são sinónimos?

Ainda estou à espera dos meus .gifs que te pedi lá no tasco.

Esse gajo antes de ser Benfiquista, já tinha nascido com aquele ADN parvo. É uma comédia. E ainda bem que as há, para nos rirmos um pouco.

O que é a "cultura lampiónica"? e como é que os Sportinguistas sabem tanto do Benfica?

Como ficou o Sporting hoje? (esta é muito velha, mas tem sempre piada).

Germano Bettencourt disse...

PS: Vocês estão mesmo convencidos do que dizem certo?

E se o Benfica não tivesse ganho aqueles jogos em que não foram marcadas penalidades claras a favor quando o jogo estava 0-0, o teu discurso seria o mesmo?

O Benfica este ano, teve imensos jogos que os árbitros não tiveram influência no resultado porque depois de um erro grave contra, soubemos dar a volta por cima. E foi isso que faltou ao Sporting quando comparado com este Benfica.

outra, certamente para ti o Penalti inexistente contra o Belenenses não teve influência no resultado porque o Sporting marcou mais 2 depois. sabes o que me faz lembrar isso? Os discursos dos Portistas, quando ganhavam sempre com 1 primeiro golo irregular, como se o 0-0 fosse igual ao 1-0 na táctica e na mentalidade do adversário.

A linearidade das análises dos Sportinguistas são... pronto... Sporting ou outro dos sinónimos usados em cima.

Um grande abraço Capto, e nunca te canses de vender o teu peixe, mesmo que cheire a podre. :P

Captomente disse...

Germano, as arbitragens não são lineares. Às vezes, vão dão dar uma g'anda volta para acabar sempre no mesmo sítio. A condescendência com o jogo duro de certos adversários e a implacabilidade para com outros, o critério apertado de certos árbitros e largo de outros, as decisões tomadas fora do espectro do jogo em si (Liga, Disciplina, TV's, etc), são muito importantes na (de)construção dos resultados finais. Junte-se a isto meros pormenores como golos anulados ou penalties não-assinalados e temos o que temos: (sentimento de) injustiça.

Abraço e boa sorte para a Liga Europa.