4 de janeiro de 2017

Sporting, Sporting...

O penalty. Quando o tipo que sofre a falta diz na flash-interview que sentiu "um toque nas costas" e logo a seguir o treinador diz que o jogador sofreu "um toque na perna", está tudo dito. Em caso de dúvida, penalty contra o Sporting. A minha opinião? Há um toque no jogador - o futebol é um jogo de contacto - mas insuficiente para fazê-lo cair. Edinho aproveitou para se deixar cair. Contra o Benfica, nunca seria marcado penalty. Não haveria coragem para tal.

A confusão. Acho inacreditável a falta de controlo emocional de TODA a gente do Sporting. TODA. Acho que até o Paulinho foi se meter na confusão. Ora, isto não era a final da Liga dos Campeões, nem sequer era a final da Taça da Liga Lucílio. Esta merda de competição não merecia (e enquanto escrevo isto, não sei se alguém foi expulso ou não) que houvesse jogadores do Sporting expulsos pós-jogo por protestos ou algo pior. Foi notória a incapacidade do William para exercer aquilo que braçadeira lhe confere: autoridade. Enquanto Coates e Jefferson corriam o risco de espetar uma cabeçada no árbitro e perderem uma série de jogos para a Liga, William estava sozinho na área, sorrindo para cena, impávido e sereno... Enfim, o problema deve ser meu.

André "Balada". Inacreditável como este gajo falhou dois golos em um minuto. Disse-o em voz alta "Vamos lá ver se estes golos não nos vão fazer falta...". E fizeram. Inacreditável a quantidade de merda que contratámos esta época: André, Markovic, Castaignos, Alan Ruiz... só merda. Se Bas Dost ou Gelson se lesionam, vai ser bonito.

O jogo. Ver um jogo do Sporting começa a ser enfadonho. Começa sempre com a equipa do Sporting a ter mais posse de bola, a trocá-la infinitamente no meio-campo, à espera de uma oportunidade para rematar, e quando esta surge, fazer um remate de merda ou mandar a bola ao poste. Na primeira oportunidade que o adversário tem junto à nossa baliza, pimba, faz golo. Começa a segunda parte e ao primeiro sinal de anti-jogo por parte do adversário, "click", e os jogadores do Sporting lembram-se de quem têm de vestir o fato-macaco, ganhar humildade e começar a correr, a sério, para conseguirem ganhar a merda do jogo ou, pelo menos, marcar um golo. Tem sido, sistematicamente, esta merda. Punhetas na bola, punhetas na bola e ninguém a mete dentro da baliza.

A política. Estamos a ser "comidos de cebolada" à força toda, fora e dentro do campo*. Aparte do lance do penalty, foi evidente, mais uma vez, a falta de critério da equipa de arbitragem... foras de jogo mal assinalados, cantos tornados em pontapés de baliza, faltas não assinaladas, enfim, o normal. Isto um dia depois de Bruno de Carvalho ter vindo, mais uma vez, depositar confiança no novo Conselho de Arbitragem, que está em "mudança", vamos dar tempo, blá, blá, blá. Não sei se o tal puto, filho do CA, está no Sporting por "charme" ou coisa que o valha, não sei o que o CA "prometeu" ao Sporting, não sei nada; o que sei é que, dentro do campo, as coisas não mudaram. É normal os clubes perderem jogos com queixas da arbitragem.Acontece em todo o lado. Anormal é haver um clube que não se queixa há anos: Benfica.Mas isto já era evidente desde o jogo com os lampiões e era aí, logo, que se exigia um murro na mesa. Creio que já é tarde demais mas, foda-se, acordem, caralho! Blackouts (acabou-se as entrevistas do Coates à A BOLA e de BdC à CMTV!) conferências pré-jogos exclusivo Sporting TV, atrasos e respostas monossilábicas nas flash-interview obrigatórias (e em TODAS as modalidades), comunicados curtos e grossos (por favor, posts no Facebook, não!) denunciando o que há a denunciar e "siege mentality" a instalar, já, em Alvalade, até ao final da época.


O futuro. Esta época já foi, o título está entregue. Só peço duas coisas até final da época: o 2º lugar e a contratação definitiva de Coates.




*Quando tinha acabado de escrever isto, vi o seguinte vídeo partilhado pela net, supostamente gravado pelo lampião Fábio Cardoso (que cometeu uma falta flagrante sobre Gelson que nem o árbitro nem o fiscal de linha assinalaram...) e que demonstra o respeito que nos têm. Eu sei o que faria se fosse presidente do Sporting.

1 comentário:

ya ya disse...

O treinador do setúbal disse que sofreu um toque no calcanhar...o jogador diz que foi nas costas. então em que ficamos?

E o golo mal anulado por erro de fora jogo?

Demasiado entulho para engolir a seco (somado aos erros da época inteira) e ficar caladinho. Mas esta arbitragem ainda não consegue bater os erros da Luz.