22 de maio de 2018

bolso

Um presidente de um clube só tem 'moral' para fazer frente a um jogador se tiver uma de duas coisas no bolso: dinheiro ou títulos. Seria relativamente fácil encontrar vários exemplos públicos de relações tensas entre presidentes de clubes e jogadores, principalmente após derrotas ou acusações de falta de empenho... Desde cortar no salário, críticas públicas, castigos, tudo isto já aconteceu antes no futebol, nacional e internacional. Porém, uma coisa é o presidente do Porto descer ao balneário e dizer que para a semana não há folgas, nem o tal prémio que tinha sido combinado no princípio da época, ou o presidente do Nápoles, ficar fodido após uma derrota no domingo e ordenar que a equipa fique "in ritiro" até final da época, isto é, um castigo aos jogadores equivalente a obrigar o filho ficar o fim de semana enfiado no quarto depois de mau resultado no teste de português. Pinto da Costa pode fazê-lo porque tem Taças dos Campeões Europeus, Taças UEFA e campeonatos no "bolso" e Aurelio De Laurentiis pode fazê-lo porque é um produtor de cinema milionário. Bruno de Carvalho não tem nada.

Tem uma mísera Taça de Portugal (para mim, a Taça Lucílio não conta para nada) e recebe menos por mês de salário do que a maior parte dos jogadores do Sporting. Se, para os adeptos, Bruno de Carvalho pode até parecer um presidente "vencedor" ou "milionário", para os jogadores ele é um zé-ninguém. É injusto? Talvez, mas é a realidade com a qual BdC nunca soube lidar. Está à vista de todos. Quis dominar, torcer, castigar os jogadores, na esperança que isso os fizesse corresponder às expetativas dos adeptos Sportinguistas, que têm e sempre tiveram a ideia generalizada de que os jogadores do Sporting não correm tanto como os de Benfica e Porto, que têm menos "atitude" (e eu sou um desses adeptos), mas nunca conseguiu, em 5 anos de mandato, alterar essa "psique" colectiva dos jogadores, bem pelo contrário. Lembrei-me agora do episódio em Chaves, derrotas seguidas de discussões, com uma "entrevista" de Adrien e William na SportingTV, quais meninos mal comportados, a pedir desculpa por qualquer coisa que já não me lembro o que era. A cada episódio destes, BdC foi perdendo liderança.

É por estes sistemáticos erros de avaliação e gestão de "balneário" que BdC conseguiu chegar ao 3º ano de desilusões de JJ, com o treinador e jogadores a serem poupados e, inclusive, aplaudidos (!) e BdC percepcionado, pela comunicação social e por uma já vasta parte dos Sportinguistas como o grande culpado (que o é, embora de forma "indireta") do fracasso . Enquanto não perceber isto, e continuo a duvidar que terá mais oportunidades para o fazer, nunca conseguirá ganhar o respeito do "balneário", bem pelo contrário.

11 comentários:

Francis disse...

Perfeito !

Jordão disse...

Acertas-te em cheio, Capto. Não é por acaso que o JJ exige sempre ser mais bem pago do que os jogadores, mas mesmo assim não lhe tem valido de muito no Sporting...

Bruno de Carvalho só pode suplantar este problema rodeando-se de pessoas com peso no futebol.

Anónimo disse...

Qualquer presidente no Sporting será vítima dos resultados e de uma certa cultura do"somos os maiores e estamos lá mesmo sem ganhar nada" instalada a mais de quatro décadas.
Já se perfilam candidatos para"ajudar" a proteger um "espólio" de 170 milhões de euros de faturação anual, 175 mil sócios e centenas de milhões em activos que são os nossos jogadores. Haja bondade e altruísmo.
Há muito para alterar na nossa cultura clubística começando pela comunicação, passando pelas relações com os rivais e entidades desportivas, terminando num compromisso de exigência e profissionalismo similar ao das modalidades.Mas sem perder o muito de bom que foi feito.
SL
JHC

Jordão disse...

Há ainda outro factor que desequilibrou os pratos da balança em favor de alguns jogadores, e que foi o facto de Portugal ter vencido o Euro 2016. Dos jogadores do Sporting, apenas Rui Patrício pode dizer que teve um papel fundamental, devido à sua defesa na final ao remate de Griezmann. Os outros tiveram um desempenho normal, até porque a selecção portuguesa ganho o torneio com uma dose de sorte extraordinária e pouco jogou.

O que é certo é que estes jogadores atingiram o topo da carreira com a selecção. Não festejaram com 3 milhões de adeptos, festejaram com 10 milhões. Se Bruno de Carvalho tem uma Taça de Portugal e uma Taça da Liga, eles ainda têm mais o campeonato da Europa. Isto subiu-lhes à cabeça, certamente.

Pinto da Costa começou sem títulos, mas tinha Pedroto para lhe dar estatuto. Poderia JJ ter feito o mesmo papel no Sporting? Parecia que sim, mas afinal JJ vinha mesmo foi para esvaziar Bruno de Carvalho, e agora estão ambos fartos um do outro e bastante desgastados. Preferiria que JJ saísse e que o Sporting renovasse o seu futebol.

me disse...

BdC criticou os jogadores e foi crucificado pelos adeptos e pela CS. Porque neste país existe uma coisa: o moralismo provinciano. E porque BdC é persona non grata para muita gente. Qualquer coisa é pretexto para o tentar mandar calar.

Quantas vezes Mourinho não criticou os seus jogadores? E alguém censurou Mou?

kendimen c disse...

O Sporting CP tem mais 54 modalidades além do futebol masculino sénior, como bem sabem.

Jordão disse...

Capto, parece que nos "ouviram"! ;)

https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/augusto-inacio-e-o-novo-diretor-do-futebol-do-sporting

Captomente disse...

@me, Mourinho tem títulos para encher 2 bolsos... pode mandar à merda qualquer jogador que entender e ninguém o criticará (por enquanto).

@Jordão :) Pena que tenha sido preciso 5 anos e o clube à beira do precipício para terem percebido o óbvio. (Inácio tem títulos no bolso. Como jogador e treinador)

Obrigado a todos pelos comentários. SL

Anónimo disse...

Costumo estar de acordo com o Captomente, mas desta vez não estou. Mal do mundo se quem mandasse ou tivesse cargos de chefia, nos milhões de empresas, por esse mundo fora, tivessem que ser milionários ou titulados. O problema parece-me outro. Ele entrou a pés juntos atacou poderes instalados, é incómodo, não sabe comunicar, põe-se ao nível dos atletas, fala (não digo que mistura) dos assuntos do Sporting com os da sua vida particular. Tudo isto fez mover os interesses instalados e a pasquinada começou a fazer o seu trabalho. Desgastar, desgastar, desgastar. Ele pôs-se a jeito. Se tivesse estratégia, escolhesse as guerras em que se mete, se se distanciasse dos jogadores do futebol (os das modalidades até apreciam a proximidade), fosse para a tribuna, falasse pouco ou nada publicamente, para isso é que lá está Nuno Saraiva, hoje as coisas eram diferentes mesmo atacando o vespeiro. E o Bullying da pasquinada continua. Não deixei de comprar jornais, pois já não os comprava há cerca de 2 anos. A Sicn um canal que sempre respeitei tornou-se pior que a cmtv. é pena. deixei de ver esses canais (vou vendo a RTP). Do mal o menos. Os sportinguistas e o Sporting Clube de Portugal, merecem paz e respeito!
Saudações Leoninas.

Jordão disse...

Concordo em parte. Os atletas das modalidades apreciam a proximidade porque não estão habituados a que lhes dêem muita importância, já que as modalidades têm muito menos mediatismo e audiência do que o futebol. Não se pode transpor isso para o futebol. E é péssimo colocar-se ao nível dos jogadores, péssimo. Não lhe têm respeito assim. Falar da vida privada, da mulher e das filhas, transforma-o numa caricatura. Nós não temos de revelar tudo. Se faz um determinado papel, o de “maluco”, também pode e deve revelar só o que interessa e é eficaz nesse papel. Um personagem, astuto, corajoso, duro e inteligente pode gerar um reputação que supere a falta de estatuto económico.

vivici disse...

thank you for sharing
obat kuat viagra
viagra asli
jual viagra
viagra usa