7 de fevereiro de 2016

Pedro Henriques, Pedro Proença e Marco Ferreira, "assassinados" pelo Benfica

Os últimos 3 melhores árbitros portugueses que me lembro de ver apitar? Pedro Henriques, Pedro Proença e Marco Ferreira.


De Pedro Henriques lembro-me da forma "inglesa" como apitava os jogos e como tanto anulava penalties marcados pelo fiscal de linha a favor do Sporting, era elogiado por Mourinho e anulava golos ao Benfica na Luz.

De Pedro Proença, lembro-me da forma "política" como apitava os jogos e, apesar de nunca ter gostado muito dele, reconheço que foi um dos 3 melhores árbitros portugueses neste século.

Marco Ferreira também apitava "à inglesa" e saltava à vista que era um árbitro corajoso, tal como Pedro Henriques.



A semelhança entre estes 3 árbitros? Todos "assassinados" pelo Benfica.




Ao pesquisar para escrever o post é que reparei nas semelhanças entre o caso de Marco Ferreira e Pedro Henriques...


Basicamente, na época 2008/2008, Pedro Henriques comete o pecado capital de anular um golo ao Benfica, em pleno estádio da Luz. Nem quero saber se anulou bem ou mal, o que interessa é o que se passou a seguir. Entre gritos de "Isto é um roubo" e "ladrão" durante as flash-interviews desse jogo (Benfica 0-0 Nacional), expulsões (Nuno Gomes e Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD) e ameaças de processos criminais (!) do Benfica contra o árbitro, aconteceu de tudo depois desse momento fatídico de anulação de um golo ao Benfica. Heresia!

Resultado? Na época seguinte, com apenas 8 jogos apitados durante a época (a média era 12, 13), Pedro Henriques é despromovido e resolve abandonar a carreira de árbitro. Faz-vos lembrar alguma coisa?


De Pedro Proença, nem é preciso falar muito. Desde um clássico no Dragão em que os benfiquistas se queixam de um penalty mal assinalado sobre Lisandro Lopez (aquela mão no peito do jogador do Porto porém...), passando pelo fora de jogo flagrante de Maicon que o FISCAL DE LINHA não viu na Luz contra o Porto e terminando na cabeçada de um adepto benfiquista no Colombo, Pedro Proença foi sempre persona non grata na Luz. Pedro Proença, o árbitro que apitou finais de Ligas dos Campeões e Campeonatos Europeus de Selecões, não servia para apitar o Benfica. O resultado? "Proença, nunca mais" e mais uma carreira terminada prematuramente.



Sobre Marco Ferreira, todos percebemos o que aconteceu. As evidências são demasiado grandes para continuarmos a ignorá-las...











1 comentário:

Bruno Ope disse...

http://www.3grandesnaliga.blogspot.pt

Vão ficar registados todos os jogos deste ano para no fim (quem quiser) fazer contas. São todos bem vindos à discussão.