21 de março de 2014

Baldas e baldas

Um Beira-Mar - Sporting, salvo erro, na última ou penúltima época do Paulo Bento como treinador. Jogo complicado, difícil, como são todos do Sporting, e, a poucos minutos do fim do jogo, estávamos a ganhar 2-3. Já não me lembro da jogada nem do golo, lembro-me que foi um golo no último minuto do jogo, empatámos 3-3, e o seu autor foi um defesa-central ou médio-centro que, com esse golo, até fez um hat-trick! Como muitos outros, fez o seu melhor jogo contra o Sporting. Por curiosidade, o treinador do Beira-Mar nessa época chamava-se... Augusto Inácio.

Mas do que me lembro bem foi das palavras do Paulo Bento na flash-interview. Poucos minutos depois de termos empatado o jogo, Paulo Bento estava visivelmente irritado e a única coisa que sobressaiu foi algo do género "A ganhar fora, nos últimos minutos de jogo, a bola não pode estar no nosso meio-campo".

A ideia é simples, com a bola no lado de lá do meio-campo, com uma equipa subida e a pressionar, nunca sofreríamos o golo do empate. Isto é, não podemos dar baldas ao adversário para que depois nos possam punir.

(Agora que estava a escrever isto, o apelo foi irresistível e fui rever o golo do 3-3. Enganei-me, não foi nas últimas épocas de Paulo Bento, foi em 2006/07, mas foi mesmo no último minuto de jogo, um golo de merda, após um canto cedido por nós. Também não me enganei no marcador. Chamava-se Buba, defesa central ou médio defensivo e que fez o melhor jogo da carreira contra nós.)



Querias fazer o melhor jogo da tua vida? Bastava teres jogado contra o Sporting.


Porque é que me lembrei deste jogo? Porque quando soube que o árbitro do jogo de amanhã será o portista portuense Jorge Sousa, lembrei-me deste "mini-relatório" que o Marinho Neves escreveu sobre o árbitro Benquerença, que tinha sido nomeado para apitar o Sporting - Porto, e que, como sabemos, alegou "baixa médica" e foi substituído pelo Proença. O "relatório" dizia o seguinte:

"Aqui vai um relatório: Olegário Benquerença é capaz de tudo para conseguir atingir os seus objectivos, mas mesmo tudo. Basta analisar a sua carreira e tomar conhecimento de como geriu todas as suas promoções. Para além disto, está em final de carreira e está preso por fios. Sabendo que vai enfrentar uma poderosa máquina de poder, em caso de dúvida beneficiará sempre o mais poderoso. Quanto ao Sporting, tem de cair na real e deixar o medo nos balneários acreditando sempre que é possível contrariar forças ocultas. Ser cuidadoso nas zonas perigosas, não dar baldas para que o o árbitro invente, obrigando-o a entrar no escândalo se houver intenção de benefício. Pensar sobretudo e somente no jogo. O árbitro sabe que vai estar sobre atenção redobrada e depois do escândalo no jogo do Sporting da semana passada, a pressão é ainda maior."


Amanhã não podemos dar baldas. Qualquer toquezinho do Rojo ao avançado deles será falta. A bola não pode passar do nosso meio-campo.

5 comentários:

Dash disse...

E nesse ano perdemos o campeonato por 1 ponto... Esta balda (e a mão do Rony) tiraram-nos este campeonato.

Captomente disse...

Foi nesse ano? Já nem me lembrava...

Germano Bettencourt disse...

Faltou escreveres aí, que a culpa é do Benfica, pois é ele neste momento que controla o novo sistema. Com isso acrescentas, que foi graças a esse sistema que o Benfica ganhou na Madeira ao Nacional, com um penalti mal assinalado e uma expulsão perdoada ao... wait... ohhhh... shit!!!

Grande abraço

Dash disse...

Foi. E foi um campeonato muito mal perdido...

Captomente disse...

Ahaha Nunca disse que controlava, per si. O sistema é do Benfica, porque lhe o ofereceram, por anos e anos de "coação") e não vão ser agora as "baldas" neste fim de campeonato (quando já 'tão com 8 pontos de avanço) que vão apagar o resto. :P


Dash, sem dúvida...