9 de março de 2014

Empatar direito por apitos tortos

Sei que muitos Sportinguistas não terão a mesma opinião e sei bem que dirão que é fácil criticar na hora das derrotas dos empates mas eu não tenho jeito nenhum para elogios e tenho de colocar em algum lado a frustração. Também foi para isto que criei o blog. ^^

Eu, no final do jogo.


Eu acho que o empate em Setúbal foi merecido. Gostei muito mais de ver os putos do Setúbal a jogar á bola do que a que a equipa do Sporting. E a arbitragem de Vasco Santos “empatou” direito por “apitos” tortos. Ou seja:

- Golo mal anulado ao Sporting. (Isto chegou a um ponto em que já só comemoro os golos do Sporting quando a equipa adversária recomeça o jogo com a bola a meio-campo)
- Golo duvidoso do Sporting.
- Golo do Setúbal vindo de um fora de jogo.
- Penalty discutível a favor do Sporting (e que eu não assinalaria num jogo de outra qualquer Liga que não a portuguesa).
- Penalty absurdo a favor do Setúbal.

Contas feitas, o resultado mais justo (mais pelo o que o Vitória jogou, não pelos golos alcançados) seria um empate 1-1.

Sim, a arbitragem esteve um desastre, para não variar, mas não considero que tenha sido isso a principal causa para o empate. A principal causa foi a de que não jogámos um caralho!! Quem não soubesse, diria que tinha sido, afinal, o Adrien a ter jogado a meio da semana e não o Sir William Carvalho. E quem começa o jogo com menos dois jogadores (Magrão e Carrillo), só pode estar agradecido por não ter acabado o jogo com uma derrota.

Os sinais já estavam aí desde há várias semanas mas aqueles golos a acabar os jogos tiveram o condão de nos dar os três pontos correspondentes à vitória e de mascarar as pobres exibições que vínhamos fazendo.
A pressão no meio-campo contrário acabou, as arrancadas do Jefferson até à área adversária (penalty em Coimbra?) desapareceram, o André Martins encolheu e o Montero fugiu. 

E - agora vou mesmo contra a doutrina dominante - se alguém tinha dúvidas, hoje ficou demonstrado por que razão o Paulo Bento não convoca o Adrien e o Cédric. Pronto, está dito.

Este jogo pôs-me a pensar, que raio iremos fazer à Champions a jogar assim? Não temos defesa para atacar lá na frente e não temos ataque para jogar cá atrás. Quero com isto dizer que não temos uma dupla de centrais suficientemente rápida (tínhamos o Ilori…) que nos permita jogar em ataque continuado permanente e não temos jogadores atacantes suficientemente rápidos que nos permita jogar em contra-ataque. Estamos aqui num limbo existencial. Se for para jogar a “sério” na Champions, ou contratamos um defesa central “top” ou um ou dois avançados/médios ofensivos “top”. Se formos para lá jogar desta forma, vai ser complicado.


Falei na Champions pois é isso que interessa realmente. Esqueçamos o título. Aliás, desde já, felicito o Benfica pelo título conquistado na época 2013/14 desta Liga em que o Abdolaye não joga contra o Porto, o Miguel Rosa não joga contra o Benfica e o João Mário joga contra o Sporting.

Parabéns, “campeões”.

4 comentários:

zébicho Rodrigues disse...

Não consideras que os erros do árbitro fossem decisivos?! Então qual foi a "principal causa para o empate"? foi a ovelha xoné ou a abelha maia? foda-se!!!! Queres que os árbitros sejam os justiceiros do que a equipa vale ou que arbitrem o jogo de forma minimamente isenta? É que são coisas diferentes...

Então marcamos 2 golos limpos e os gajos nenhum e tu dizes essa merda. Com adeptos tão mansos não admira que as coisas tenham chegado a este ponto...

O que iamos fazer à champions? Ter a noção do que vale realmente a equipa se deixar de ser o alvo a abater...

Captomente disse...

Caro zébicho, não sei que te diga.

Se eu acho que nenhum dos penalties devia ter sido assinalado, o resultado "normal" teria sido um empate. É óbvio que o árbitro errou, como costumam sempre errar nos jogos do Sporting, eu sei disso, tu sabes disso, os jogadores e treinador do Sporting também devem saber. E por saberem disso, é que eu acho que deviam ter jogado mais do que os putos do Setúbal.

Eu podia escrever um post inteiro a desancar na arbitragem que tinha "material" para encher o écran mas não me apeteceu, apeteceu-me desancar na equipa (e treinador...) que, reconheçamos, não é perfeita, longe disso. Qual é o problema nisso? :P

SL

zébicho Rodrigues disse...

Caro Captomente.

És livre de dizer o que quiseres e não pretendo que desanques quem quer que seja. Contudo, atribuis as responsabilidade principais da perda de 2 pontos a erros próprios quando as evidências mostram um resultado adulterado por decisões arbitrais. Isso a mim parece-me auto-flagelação.

Captomente disse...

Sim, atribuo.

Estávamos mais que avisados que estas merdas podem acontecer - e acontecem mesmo - nos jogos do Sporting. Em prova do contrário, os árbitros são culpados. Para marcarmos um golo a valer, temos de marcar dois, é assim e tem sido assim desde há muito tempo.

A única forma - legal - de resolver isto? Correr mais que os outros. E os putos do Setúbal, hoje, correram mais e jogaram mais que os nossos.



SL